sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Mundos que nos separa


Uma hora ou outra sou surpreendido com coisas que sinto. Elas surgem sutilmente e quando me dou conta já existem raízes.

Te conheci em um dia comum, em um lugar comum, daquela forma como conhecemos pessoas comuns, mas no mesmo dia vi que você não é uma pessoa comum. Pelo menos não para mim.

Quando sou surpreendido com essas situações eu fico “cabreiro”, tenho um “dedo podre” que às vezes funciona...

Estamos tão próximos fisicamente, mas sinto que um mundo nos separa.

Este mundo que nos separam é o que eu sinto em mim e o que eu procuro sentir em você. Um lado esse mundo é o que eu sei que quero, e a outra parte é aquela parte que você ainda não sente o mesmo do que eu. Seria o retorno positivo do que eu envio para você, mas por você neste momento não sentir o mesmo que esta nascendo dentro de mim, eu não sinto esse retorno.

Apenas sinto que quero estar próximo de você, e quando estou me sinto só, não sei se inconscientemente sinto que você também quer isso, só sei que um dia essa pergunta terá sua resposta. Não sei, vamos deixamos que as poucas vezes que nos vemos, apenas como amigos, vá seguindo e quem sabe um dia possamos expor o que há em nosso interior.

Acredite, se quero estar com você não é como outras pessoas aventureiras e superficiais, com certeza é algo sincero.

Quando vejo valores dentro de uma mulher como os seus, sei que são raras de serem encontradas, ainda mais hoje em dia que existem tantas pessoas superficiais. Mas isso não é o que me chamou atenção para você, o que chamou minha atenção para você é algo muito mais além do que simples palavras poderiam descrever, é algo muito mais do que conseguir contar todos os grãos de areia de todos dos oceanos... Em fim, é algo que só da para sentir. Quem sabe um dia essa minha busca termine com sua chegada.

Paulo Cuba

2 comentários:

Sammy disse...

Esse post ta muito P-E-R-F-E-I-T-O
AMO VC MIGU!

Luiza disse...

Oohh muito boom!
Lado romântico do Pit Bul... hihi

Beijo